Rádio  Últimas Notícias

Dia Internacional da Mulher 2021: mulheres contra a covid-19

Quando completamos um ano do surto de covid-19 no planeta, além da triste marca de mais de 2,5 milhões de mortos, outras consequências, estas socioeconômicas, poderão provocar danos irreversíveis nas questões de igualdade de gênero. O que se teme, segundo o Parlamento Europeu, é que 47 milhões de mulheres sejam empurradas abaixo da linha  de pobreza em todo o mundo.

Para aumentar a consciência sobre as dificuldades enfrentadas pelas mulheres durante a pandemia, e buscar evitar que progressos já alcançados sejam perdidos, a comissão parlamentar dos direitos da mulher da União Europeia (UE) marcou o Dia Internacional da Mulher deste ano com uma reunião interparlamentar, com o tema “Somos fortes: Mulheres liderando a luta contra Covid-19″, realizada na quinta-feira (4).

Além disso, o Dia Internacional da Mulher será assinalado na próxima segunda-feira (8) por uma sessão plenária na qual será destacado o papel fundamental das mulheres durante a crise da covid-19. A reunião será iniciada com uma mensagem em vídeo da primeira-ministra da Nova Zelândia, Jacinda Ardern.

Predominância feminina na luta contra a covid-19

Fonte: Parlamento Europeu/DivulgaçãoFonte:  Parlamento Europeu 

Que as mulheres estão na linha de frente na luta contra a pandemia do coronavírus, não é novidade para ninguém, uma vez que elas predominam no setor de saúde. Porém, muitas foram afetadas de forma implacável, seja porque seus empregos desapareceram ou foram reformatados, seja porque têm que ficar em casa com os filhos sem escola, ou porque são vítimas da violência doméstica durante os lock-downs.

Na reunião interpalamentar realizada na quinta-feira (4), foram abordadas as novas formas de assédio psicológico e sexual para as mulheres, advindas de questões como: os desafios do teletrabalho, desigualdade na exclusão digital e a indefinição das linhas entre a vida profissional e a vida privada.

No dia 8 de março, a presidente do comitê dos direitos das mulheres, Evelyn Regner, estará ao vivo no Facebook às 7h, horário de Brasília, para responder a perguntas sobre igualdade de gênero e de que forma a pandemia piorou a situação das mulheres neste link.

Fonte: tecmundo

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *