Notícias Nacionais  Política

Governador do Mississippi assina lei que impede atletas transgêneros de participarem de esportes femininos

fonte: Internet

JSNEWS – O governador republicano do Mississippi, Tate Reeves, assinou nesta quinta-feira,11, uma legislação proibindo atletas transgêneros de competirem em esportes femininos. A medida, de acordo com o governador, busca evitar que homens biológicos disputem competições com mulheres, uma vez que, segundo ele, estudos científicos apontam que homens que se submetem à transição de gênero têm vantagem sobre as mulheres nos esportes femininos.

Vamos proteger nossas meninas e garantir a elas uma chance justa nos esportes em nossas escolas públicas. Elas não devem serem forçadas a competir contra esses homens biológicos”, disse o Tate em uma postagem no Facebook.

O governador também criticou uma ordem executiva emitida em janeiro pelo presidente Joe Biden que da garantias as mulheres e as meninas transgêneros para competirem em equipes esportivas que estejam de acordo com a identidade e o gênero que se identificam, Tate argumentou que essa ordem executiva deixou o estado do Mississipi  “sem escolha a não ser promulgar uma Lei de Justiça“.

Para Mara Keisling, diretora executiva do National Center for Transgender Equality, disse que o projeto de lei  assinado por Reeves é “injusto e discriminatório”  e sujeitaria as crianças transexuais a “mais assédio, abuso e violência”.

O Estado de Idaho aprovou a primeira legislação desse tipo, o “Ato de Justiça sobre Esportes Femininos” no ano passado, mas foi bloqueado por um juiz federal que considerou a legislação inconstitucional. Este ano, os legisladores de Dakota do Sul também aprovaram uma medida semelhante, e o governador republicano do estado prometeu assiná-la.

De acordo com levantamento da Fox News, 17 estados norte-americanos permitem que atletas transgêneros do ensino médio participem de esportes sem qualquer regulamentação.

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *